9 propostas para guardar o que realmente importa


Light dressing room with bright clothing. 3d illustration

Paz e equilíbrio

Em Casa em ordem, mente em paz (editora Nascente), Gretchen Rubin ensina os leitores a organizarem o espaço exterior para alcançarem a paz e o equilíbrio no seu interior.

—————————————————–

 

  1. Uma casa em ordem poupa tempo, dinheiro, espaço, energia e paciência. Os dias correm-me melhor. Não perco tempo à procura de coisas; não me vejo aflita para guardar coisas; não tenho de ir à pressa comprar um duplicado de alguma coisa que já possuo. É mais fácil de limpar. Sinto-me menos frustrada, menos apressada e menos atulhada. Não vou desperdiçar a minha vida em tarefas e chatices triviais.

 

  1. Uma casa em ordem promove a paz no seio dos relacionamentos. Passo menos tempo a chatear as outras pessoas ou a discutir com elas. Evito perguntas maçadoras, tais como: “Onde está o meu passaporte?”, “Onde ficou o toner?”, “Quem deixou o quarto naquela confusão?”, “Onde ponho isto?”.

 

  1. Uma casa em ordem cria uma sensação de refúgio. Consigo desfrutar verdadeiramente do meu tempo livre, pois não me sinto pressionada para me levantar e tratar de uma confusão qualquer. Assim que o ruído visual desaparece, sinto-me mais concentrada e tenho mais espaço para atividades criativas na minha mente, na minha agenda e no ambiente que me rodeia. Em vez de serem uma fonte de stress, a minha casa e o meu escritório são locais de conforto e energia. consigo desfrutar da beleza das minhas coisas, pois consigo ver e alcançar tudo facilmente. Tenho muito espaço para tudo o que é importante para mim. A nossa experiência física dá cor à nossa experiência emocional e quando o meu corpo se encontra num local arrumado, a minha mente fica mais serena.

 

  1. Uma casa em ordem reduz a culpa. Sinto-me aliviada da culpa gerada pelas coisas que nunca usei e pelos projetos que não cheguei a terminar. Ao utilizar melhor aquilo que já tenho, poderei comprar menos no futuro.

 

  1. Uma casa em ordem permite-me projetar uma identidade mais positiva para mim e para o mundo. Sinto um maior autodomínio; sinto-me mais autoconfiante e capaz. Ao me ver livre das coisas que não uso, de que não preciso ou não gosto, o que me rodeia revela-me a mim e aos outros as coisas que são mais importantes para mim. Gerir bem as coisas faz com que o meu espaço e os meus pertencer reflitam a minha identidade mais verdadeira.

 

  1. Uma casa em ordem liberta-me do medo dos juízos de valor dos outros. Torno-me numa melhor anfitriã, pois posso convidar gente para minha casa sem gastar horas em limpezas preparatórias. Não entro em pânico com a perspetiva de um convidado inesperado ou uma reparação de emergência. Sinto-me contente por mostrar o meu espaço aos outros.

 

  1. Uma casa em ordem reflete o que está a acontecer agora na minha vida. Uma vez que me libertei de coisas que, em tempos – mas não agora -, desempenharam um papel ativo na minha vida, tenho agora mais tempo para aquilo que é importante. Já não há brinquedos gigantes do tempo em que as minhas filhas eram bebés, já não há filas e filas de grossos livros jurídicos a atafulhar as estantes do meu escritório. Guardo poucas lembranças preciosas de antigamente, mas a maior parte do espaço é dedicada àquilo que é importante agora.

 

  1. Uma casa em ordem transmite a sensação de que tudo é possível. Quando se amontoam demasiadas coisas, sinto-me paralisada. Conseguir arrastar-me para fora da confusão parece-me uma tarefa hercúlea, por isso, fico bloqueada. Quando a tralha desaparece, tenho mais opções para o futuro: o que comprar, o que fazer, onde e como viver. Uma vez que já não estou cercada pelos meus pertences, tenho uma sensação de renovação.

 

  1. Uma casa em ordem intensifica a minha noção de propósito. Sei o que tenho, porque o tenho e onde é que pertence. Dou bom uso a tudo o que possuo. Não há nada aleatório, não há incerteza, não há escolhas feitas só porque sim. Estou rodeada de objetos com significado que estão prontos para serem usados por mim.

 

———————————————–

Rubin, Gretchen (2019) Casa em ordem, mente em paz. Nascente

Anterior Os 3 R's do guarda-roupa
Seguinte Salvar a floresta

Nenhum Comentário

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *