Cansado e sem energia?


Existe uma solução melhor que o café…
Há uma substância que pode ajudá-lo a manter a energia ao longo do dia. E o melhor é que é de uma forma natural.

Esqueça o café, o chá de ginseng e as bebidas energéticas. A perda de energia ao longo do dia pode ser sinónimo de défice de uma coenzima essencial ao organismo: a coenzima Q10. Esta substância, semelhante às vitaminas, participa no metabolismo celular, alimentando as células do organismo e ajudando-as a transformar os alimentos ingeridos em energia.

Como atua?

Quando uma célula necessita de energia, ela converte gordura, hidratos de carbono e proteínas em ATP (adenosina trifosfato), a forma de energia das células. A célula degrada a molécula ATP, libertando a energia que esta contém. Este processo ocorre dentro de uma pequena estrutura celular em forma de feijão, chamada mitocôndria. Em todas as mitocôndrias podemos encontrar coenzima Q10. As células musculares são particularmente dependentes de grandes quantidades de energia, motivo pelo qual contêm substancialmente mais mitocôndrias do que outras células. O músculo cardíaco é um órgão que contém um elevado número de mitocôndrias, devido ao elevado consumo de energia.

Onde encontrar?

O corpo humano tem a capacidade de produzir Q10. Contudo, sabe-se que a proteção começa a diminuir progressivamente a partir dos 20 anos. Também podemos obter esta substância através da alimentação, sendo as vísceras, a carne, o arenque, o óleo de soja e as sardinhas algumas das melhores fontes alimentares. Ainda assim, uma alimentação normal não fornece mais de 20 mg de Q10 por dia e a maioria das pessoas consome apenas 10 mg por dia. Esta carência pode ser colmatada através da toma de um suplemento alimentar, à venda em farmácias, contendo 100 mg de Q10. Para uma maior absorção, opte por uma fórmula com microcristais dissolvidos em óleo vegetal. Por ser uma substância lipossolúvel, deve ser tomada juntamente com uma refeição que contenha fontes de gordura.
Para mais informações consulte: www.q10.pt.

Anterior Cuide da sua pele com Naturally
Seguinte EMA aceita pedido de autorização para a comercialização do Aducanumab, novo medicamento da Biogen para o Alzheimer

Nenhum Comentário

Deixar um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *