Dia Mundial da Psoríase – PSOFriends: série humorística


A série mais inesperada de sempre chega para mudar comportamentos, entre doentes e em sociedade. Na sua base, um estudo que revelou o que os jovens com psoríase pensam, vivem e sobretudo sentem no seu dia-a-dia. Com Luís Filipe Borges, seis doentes transformados em atores e com muito humor e pragmatismo, PSOFriends responde a questões, brinca muito e demonstra que ninguém está sozinho.

 

Bruno Leite, Helena Guia, Isabelle Couto, José Fernando Osório, Tatiana Ferreira e Vera Reverendo têm pelo menos três coisas em comum: são jovens, têm psoríase e, sem experiência prévia como atores, são as mais recentes estrelas no mundo das sitcom. Luís Filipe Borges, também ele com psoríase, é o responsável pela descoberta e pela metamorfose. Do casting ao guião, e da encenação à direção de atores, Luís Filipe Borges abraçou o desafio da PSOPortugal para fazer história e mudar comportamentos em relação à psoríase. PSOFriends é a arma secreta: a série será lançada hoje, no Dia Mundial da Psoríase, nas plataformas PSOPortugal.

 

Para aqueles que querem saber mais e para os que ainda desconhecem por completo. Para quem já é amigo e para os que desconfiam ou têm medo. Para quem é solidário e também para os frios, insensíveis ou indiferentes. A série PSOFriends não discrimina no público-alvo, é para todos. Um elenco muito especial, composto por seis, não, composto por sete jovens que se definem de muitas formas e por diferentes facetas, incluindo a psoríase. Pessoas como quaisquer outras, não fosse a humanidade sobre-humana que os caracteriza e os leva a falar da condição que os acompanha, assim como a mais de 200 mil outros portugueses. O trailer já é conhecido e dá um cheirinho do que podemos esperar.

 

“Uma série que retrata a força da amizade e a importância da empatia, que derruba mitos e preconceitos. E vai mesmo mais além, mostrando que ninguém está sozinho e que a aceitação existe, a dos outros e, acima de tudo, a de si próprio. Com leveza e descontração, PSOFriends irá ajudar a sociedade a perceber e a sentir que a psoríase não é contagiosa, não é descuido, não é desleixo”, refere Jaime Melancia, Presidente da PSOPortugal. Acrescenta que “depois de realizarmos o estudo ‘Psoríase: o impacto e a gestão da doença nos jovens em Portugal’ percebemos que por detrás de tudo o que os doentes relatam a viva-voz há uma solidão silenciosa que é preciso combater. E por isso criámos PSOFriends, para que todos saibam e sintam que ninguém está sozinho.”

 

Anterior Dia Mundial do AVC - Principal causa de morte e incapacidade em Portugal AVC
Seguinte Cancro da mama - Diagnóstico precoce é crucial!