Equilíbrio mental e emocional – Recuperar a esperança perdida


Woman hand with Pink water lily flower, pink Nymphaea lotus, on green leaf in water background.

Como recuperar a esperança perdida?

Para muitos, o Reiki é apenas mais uma terapia e uma forma de se equilibrar energeticamente. No meu caso, esta terapia salvou a minha vida.

Há oito anos, passei por um processo de tristeza profunda. Não conseguia ver a luz ao fundo do túnel e muito menos sentir alegria de viver. Sabia o motivo da minha tristeza, mas não conseguia lidar com ela e muito menos libertar-me dela. Por isso, num ato de desespero, recorri ao médico de família. Diagnosticaram-me depressão e deram-me medicação para dormir e para a ansiedade (em conjunto com apoio psicológico).

Numa semana de muita ansiedade tomei várias vezes o comprimido para a ansiedade, o que provocou um desmaio no local de trabalho. Chamaram uma ambulância e fui levada para o hospital, onde fiquei internada porque os médicos assumiram que eu tinha tentado o suicídio.

Como se não bastasse o estado de tristeza, a medicação começou a afetar o meu raciocínio e comecei a ter lapsos de memória e a fazer algumas tarefas no trabalho com muita lentidão. Os meus superiores hierárquicos sugeriram o despedimento, caso o meu comportamento e postura em contexto profissional não melhorasse. Caiu a bomba… Perante todo o cenário que eu já vivia, ainda tinha de lidar com a possibilidade de ficar desempregada.

Nesse momento, decidi encontrar outra solução, sem ser medicação. Procurei online e encontrei uma página que falava dos benefícios do Reiki para a saúde. Não perdi mais tempo e marquei uma consulta.

 

No caminho do Amor

No dia da consulta chorei o tempo todo. A terapeuta, que admiro e a quem agradeço de coração – foi muito atenciosa e disse-me coisas que para mim encaixavam na perfeição. Finalmente, consegui ver aquela luz que eu tanto procurava.

No dia seguinte renasci para a vida ao fazer a minha iniciação de Reiki. O que senti nesse dia foi exatamente como se me tivessem dado uma dose de adrenalina tranquila, ou seja, eu estava muito contente, mas ao mesmo tempo estava num estado de calma e tranquilidade, o que fez com que a tristeza nem se manifestasse. Nos dias que se seguiram, a tranquilidade manteve-se e o meu ânimo pela vida estava de regresso como por magia. Por momentos, pensei que estava no caminho certo e que ia curar-me.

Durante 21 dias, segui a prática à risca sem nunca falhar e percebi que tinha encontrado algo que me fazia bem a nível mental e físico. Comecei a sentir que me amava e que amava tudo e todos à minha volta.

Não via maldade em nada e ansiava fazer aquilo todos os dias e a toda a hora, pois era nesse estado que queria viver: sem tristeza, com ânimo e sem julgar os outros. Desejava simplesmente aceitar que não somos todos iguais e que o meu mundo pode ser cor-de-rosa.

Fiz os restantes níveis de Reiki e comecei a trabalhar em regime de voluntariado com entidades públicas. Apliquei a terapia em amigos e conhecidos sem pedir nada em troca. Eu só queria que eles sentissem o amor incondicional que o Reiki nos mostra e nos faz sentir, e que, se eu me tinha curado, eles também poderiam alcançar a cura, porque somos todos iguais e o que todos queremos é ser felizes.

Atualmente, continuo a fazer o serviço de voluntariado e atendo clientes em alguns espaços de Lisboa a tempo parcial, com a esperança de ajudar quem quer ser realmente ajudado e quem deseja sentir esta energia boa e amorosa de que tanto se fala.

 

Partilho dois exercícios que vale a pena experimentar:

 Exercício de conexão

  • Recite os Cinco Princípios do Reiki:
  • Só por hoje,
  • Sou Calmo e tranquilo,
  • Confio em mim e na vida,
  • Sou Grato,
  • Trabalho Honestamente,
  • Sou Bondoso comigo e com os outros.

 

Exercício de autotratamento para o coração

Pode fazer esta prática deitado na cama ou sentado no sofá. Apenas precisa de respirar fundo e esvaziar a mente, focando-se na respiração.

  1. Feche os olhos e respire lentamente. Inspire pelo nariz e expire pela boca.
  2. Peça aos seus guias ou anjo da guarda que o ajudem na canalização de energia para fazer o autotratamento.
  3. De seguida, coloque uma mão no chakra cardíaco e a outra no plexo solar. Continue a respirar lentamente.
  4. Depois de algum tempo nesta posição, vai começar a sentir que está mais calmo e em harmonia. Até pode adormecer.
  5. No final, agradeça aos seus guias ou ao anjo da guarda pelo apoio que lhe deram.

 

Neusa Susana
Terapeuta Holística
https://www.facebook.com/terapiasdeluzbyneusa/

 

A versão original deste artigo foi publicada na revista Reiki & Yoga Prático, nº46.

Mais artigos sobre Reiki no nosso site.

 

Anterior Confinamento e idosos: conselhos para melhorar o sono
Seguinte Dia Mundial do Sono: Dormir mais e melhor com a Homeopatia