Gravidez & Doenças Agudas – O Melhor É Prevenir


Durante a gravidez, acontecem muitas alterações fisiológicas e do sistema imunitário que tornam o organismo da mulher mais vulnerável.

A grávida torna-se mais suscetível a determinadas doenças. Como a grande maioria dos medicamentos está contraindicada nesta fase, é crucial conhecer as medidas preventivas e saber como diminuir o mal-estar, de forma segura.

 

Que distúrbios podem afetar mais as grávidas?

A nível gastrointestinal, a azia e a obstipação são as patologias que mais incomodam as grávidas, em consequência da enorme carga hormonal decorrente da gravidez. Fisiologicamente, o que acontece é que a hormona progesterona, maioritariamente presente na gestação, tem a capacidade de relaxar a musculatura do estômago e do intestino, fazendo com que os processos de digestão e evacuação se tornem mais lentos.

Em paralelo, a toma de ferro, aconselhada durante a gestação, é também um fator agravante para o aparecimento da obstipação. Por outro lado, as doenças sazonais podem também afetar a mulher grávida. O organismo prepara-se para a formação do bebé de tal forma que, automaticamente, o sistema imunitário da futura mãe fica mais frágil para não rejeitar o bebé. As gripes e constipações são exemplos de doenças agudas que se aproveitam do comprometimento da imunidade da mãe. O primeiro passo é saber identificá-las, para que sejam controladas e não tragam consequências para a grávida ou para o bebé.

 

Checklist para controlar a azia e a obstipação

Existem algumas dicas que podem facilitar o dia-a-dia da grávida, quer para prevenir estes distúrbios, quer para aliviar o desconforto já existente.

Para a azia:

  • Não comer em excesso;
  • Elevar a cabeceira da cama, cerca de 15 cm;
  • Não fumar;
  • Evitar roupas apertadas;
  • Não deitar logo após as refeições.

Em caso de obstipação:

  • Ingerir muitos líquidos, de forma a favorecer a hidratação;
  • Praticar exercício físico moderado e com ajuda especializada;
  • Adotar hábitos de evacuação;
  • Evitar laxantes.

Gravidez & Doenças Agudas – O Melhor É Prevenir

Engripada ou constipada?

Como são causadas por vírus diferentes, os sintomas que surgem em cada uma das situações e as medidas a adotar são também distintos. Os sintomas da gripe prolongam-se durante mais tempo e consistem em febre alta, calafrios e dores no corpo. Na constipação podemos ter sintomas como espirros e congestão ou corrimento nasal, durante um período mais curto.

Na gravidez, cada sintoma deve ser tratado separadamente. É importante expor qualquer situação anormal ao médico obstetra ou ao farmacêutico para ser corretamente aconselhada.

 

Tome nota: Os antigripais e os descongestionantes nasais estão proibidos, uma vez que aumentam a pressão arterial!

 

Vacina da gripe em grávidas: sim ou não?

Sim! As grávidas são consideradas grupo de risco e, por isso, a toma da vacina é recomendada para prevenir o contágio e as alterações genéticas do vírus que originam novas estirpes.

 

O farmacêutico Holon também aconselha:

  •  Pré e probióticos: apostar nestas opções pela mais-valia que representam, tanto a nível gastrointestinal, como imunológico. Os pré-bióticos e os probióticos não têm contraindicações, pelo que podem ser tomados em qualquer fase da vida;
  • Manter uma dieta adequada, rica em nutrientes e vitaminas;
  • Optar por soluções naturais para aliviar os sintomas destes distúrbios.

 

Andreia Palma

Farmacêutica

Equipa de Intervenção Farmacêutica Holon

Mais artigos sobre Gravidez no nosso site.

Anterior Educar para o feminino
Seguinte Crie uma nova rotina - Como madrugar e ser feliz em 3 dicas