Imunidade e prevenção – 4 pilares da saúde


Esta pandemia mudou tanto as nossas vidas! Mas penso que nem tudo é mau, se soubermos aproveitar. Que tal começar a tratar de nós e cultivar a imunidade? Será agora que vai realmente começar a investir em si?

Existe excesso de informação, é um facto. Na nossa vida fazemos escolhas e podemos fazer diferente, mas teremos realmente de fazer diferente, o que exige sair da zona de conforto. Responsabilizarmo-nos pela nossa própria vida exige maturidade assertiva e não compassiva, e exige que façamos mesmo algo por nós. Encarar a realidade, analisar com o coração e com a cabeça as várias situações, tomar decisões e avançar.

Alimento: o primeiro medicamento

 Na generalidade, não comemos corretamente e, muitas vezes, recorremos a alimentos processados, com excesso de açúcar e farinhas refinadas. É comum também comermos a correr, mal mastigamos ou saboreamos os alimentos. Aprender a fazer uma alimentação estruturada, respeitando o nosso biótipo e retirando as maiores vantagens dos nutrientes presentes nos alimentos é fundamental. Desintoxique o corpo, começando pelo intestino. Este é o primeiro passo para fortalecer a imunidade.

Suplementação natural

 Infelizmente, e devido a uma alimentação desregulada, o corpo está carente de nutrição de qualidade. Muitas vezes, é necessário um boost suplementar.

Exercício

 Tem agora a oportunidade de fazer mais exercício. Aliás, torna-se essencial mexer o corpo com o isolamento. Não é necessário exagerar ou fazer exercícios violentos.  Alguns movimentos simples de Qigong podem ajudar, assim como Yoga e Pilates para iniciantes.

Sono

 O descanso é também muito importante! Devido às preocupações e ao próprio confinamento, o sono sofre perturbações que devem ser tratadas, pois um corpo que não descansa é um corpo que fragiliza.

Desafio: vamos aproveitar esta fase tão diferente a nosso favor?

Ivana Correia | Facebook 
Medicina Tradicional Chinesa

Anterior Curso de formação dos Agentes Activos da Felicidade
Seguinte Nutrientes alimentares como prevenção e tratamento