Reiki e Ho’oponopono: Cura e transformação


Como podemos unir o Reiki e Ho’oponopono? Juliana De’Carli explica-nos neste artigo.

Acredito que já conhece o Gokai, que são os Cinco Princípios do Reiki: Kyo Dake Wa (Só por hoje), (1º) Okoruna” (Não sinto raiva); (2º) Shinpaisuna (Não me preocupo), (3º) Kanshashite (Sou grato), (4º) Gyo wo Hageme (Trabalho honestamente), (5º) Hitoni Shinsetsuni (Sou gentil com o próximo). Esta é a tradução original do Gokai japonês, visto que o prefixo na, presente em Okoruna e Shinpaisuna, expressa uma frase negativa na língua japonesa. Gosto de utilizar e ensinar, seguindo a tradução fiel e correta da língua.

Podemos associar e adaptar, a partir dos dois primeiros princípios, para fazermos o reconhecimento daquilo que estamos a sentir, acolhendo-nos neles e transformando-os positivamente, ou seja:

Só por hoje,

1º Não sinto raiva “e sou calmo”

2º Não me preocupo “e confio”

3º Sou grato

4º Trabalho honestamente

5º Sou gentil com o próximo

Quando já estamos calmos e tranquilos, sinto que vale a pena repetir os princípios somente na positiva, pois a vibração que atua é elevada e por uma questão de neuroprogramação. Agora, o que é o Ho’oponopono? É uma técnica havaiana milenar, cuja tradução direta por si só já explica a sua base e essência, onde Ho’o significa causa e ponopono significação perfeição. Portanto, seria o leitor a aperfeiçoar a causa de um problema.

Todos os desafios que se apresentam nas nossas vidas são reflexos de alguma energia criada em algum momento. Mas se perguntar como foi esta energia criada, a resposta poderá ser: “Foi criada através de pensamentos e emoções”. Por exemplo, quando vivenciamos desentendimentos, divergências de valores, falta de empatia, quando não conseguimos compreender as necessidades dos outros, julgamentos, memórias e padrões que carregamos, ou seja, a partir de tudo o que pode ser fundamento para tirarmos conclusões e pontos de partida.

 

Assim, tudo o que influencia as nossas ações e gerar pensamentos e emoções negativos, resultará em energia negativa.

 

Esta energia tem cor e lugar no espaço-tempo. Existe aqui e agora, e continuará a existir enquanto não for purificada. Isto está de acordo com a Lei do Karma, sendo uma questão de ação e reação. Recordo que tudo é energia e tudo vibra no espaço, e esta vibração atrairá mais desta mesma situação, até você mudar o padrão. Mas mais importante ainda, até você integrar as aprendizagens na sua vida. Mesmo que esta energia seja purificada e mesmo que você mantenha o padrão que criou este bloqueio, acabará por criar novamente esta memória energética na sua vida.

 

Viver mais desperto

O tempo é misericordioso, pois permite-nos errar e espera que possamos aprender e acertar. O cérebro possui uma neuroplasticidade que nos permite ressignificar estes padrões e crenças limitantes. A partir daí, criamos novos caminhos neurais. É muito benéfico tirarmos momentos para perceber como reagimos às ações dos outros e identificar que tipo de posicionamento do outro nos faz ser reativos ou nos magoa. Tirar este tempo uma única vez, não será suficiente para a profundidade deste trabalho individual. A aprendizagem e a evolução só acontecem no mergulho da individualidade. Lembre-se que aquilo que o incomoda no outro pode existir em si da mesma forma ou polarizado, quando é algo que ainda não conseguiu desenvolver.

Evoluímos muito através dos relacionamentos, justamente por termos oportunidades de nos trabalharmos neste sentido. O Ho’oponopono, por seu lado, é uma técnica eficaz que atua muito nestas questões. Ele pode ser aplicado em qualquer tipo de problema, pois a sua função é neutralizar as cargas negativas que os atraem. Fazemos isso através da repetição das frases Sinto muito! Me perdoe! Eu te amo! Sou grato! Estas palavras, ao serem repetidas durante três ou cinco minutos, conduzem-nos a um estado meditativo e, por estabelecer contacto com o nosso subconsciente, considero-as um mantra. Afinal, aprendemos a controlar a mente através delas.

Considero as palavras uma das ferramentas do Ho’oponopono, visto terem poder. Aqui, tratamo-las como pensamentos manifestados em sons. O Dr. Masaru Emoto, cientista japonês, comprovou o quanto as palavras têm influência sobre o campo onde estão presentes através do congelamento de moléculas de água. A vibração que a palavra emite faz toda a diferença naquilo ou naquele que a recebe e é por isso que devemos ter sempre atenção ao que dizemos diariamente.

 

Os pensamentos e as palavras fluem tão automaticamente que, quando menos esperamos, podemos deslizar e influenciar negativamente um campo vibracional. Para minimizar esta situação, o ideal é praticarmos Mindfulness (Atenção Plena) para vivermos despertos, estarmos conscientes dos pensamentos, emoções, palavras e ações.

 

Ho’oponopono e Reiki

Já fui questionada sobre a possibilidade de unir Ho’oponopono e Reiki. Em ambas as técnicas trabalha-se, inicialmente, com a respiração. É por isso que aconselho fazer primeiro respirações conscientes e profundas, seguidas de uma oração e/ou do Gokai para aplicar o Reiki. Logo que sinta estar a canalizar a energia, recite o mantra do Ho’oponopono para auxiliar na transmutação de quaisquer memórias que existam no seu campo. Pode ainda recitar o mantra do Ho’oponopono quando aplicar a “Técnica da Redução”, utilizada para envio de Reiki à distância. Reiki e Ho’oponopono são, portanto, técnicas complementares que, ao serem utilizadas de forma conjunta, podem potencializar a obtenção de resultados positivos frente aos mais diversos propósitos de cura e transformação.

 

Venha renascer!

 De 13 a 15 de agosto, convido-o a Renascer, Renovar, Rejuvenescer, Ressurgir e Corrigir, a encontrar-se e relaxar, através da autoconexão com o recurso a técnicas como Yoga, Meditação, Mindfulness, alimentação vegana, Coaching e Ho’oponopono. O retiro RenaS(c)er terá lugar na Quinta Carvalhas. Mais informações através do email info.julianadecarli@gmail.com.

Juliana De’Carli | Instagram

Ho’oponopono

Reiki & Karuna Oficial
Yoga, Escritora

Numerologia Cabalística

https://www.julianadecarli.com/

Artigo originalmente publicado na revista Reiki & Yoga Trimestral, nº 29.

 

Anterior Alimentos para se manter jovem - Atrase o relógio biológico
Seguinte 4 dicas práticas para o bem-estar interior e exterior

Nenhum Comentário

Deixar um Comentário