Tempo de Férias: 5 dicas para aliviar o stress acumulado


A romantic couple on summer vacation enjos the sunset over the mediterranean sea by the pool with a glass of Aperitif

Por diversas razões, nem todos podemos fazer férias quando queremos e como gostaríamos. Vivemos num mundo cada vez mais competitivo e de sobressalto profissional, em que a pandemia de Covid-19 e os períodos de confinamento vieram agravar as condições económicas, laborais, logísticas e de saúde de grande parte da população.

Se para uns o teletrabalho veio facilitar as condições e os horários da atividade profissional, para outros criou motivos adicionais de ansiedade e stress. Em qualquer caso, mesmo em tempos normais, é difícil viver permanentemente preocupado, ocupado e ansioso com as responsabilidades profissionais e familiares da vida contemporânea, sobretudo para quem habita em grandes centros urbanos e tem de se deslocar em transportes públicos.

Precisamos de períodos regulares de repouso físico e mental. Um simples fim de semana pode ajudar-nos a desligar dos afazeres e da rotina habitual, mas não se compara com um período de férias, em que não só podemos descansar sem constrangimentos como podemos dedicar-nos a outras atividades e à descoberta de novos locais e de padrões culturais diferentes que contribuem para enriquecer a nossa experiência e perspetiva de vida.

“De acordo com alguns estudos, o tempo mínimo de férias com efeitos realmente relaxantes é de quatro dias a uma semana.”

 

Férias repartidas são + benéficas

É prudente planear as férias com antecedência e pôr em perspetiva as alternativas que se nos oferecem, mas devemos também acolher os imprevistos como parte integrante da experiência, sem esquecermos as recomendações sanitárias que estiverem em vigor na altura.

Quando se trata de decidir o período e a escolha entre férias breves repartidas ao longo do ano e férias prolongadas uma só vez por ano, é óbvio que a decisão depende da preferência de cada pessoa ou agregado familiar. De acordo com alguns estudos, o tempo mínimo de férias com efeitos realmente relaxantes é de quatro dias a uma semana.

Muitas pessoas sentem-se melhor a usufruir de vários períodos de férias semanais ou quinzenais ao longo do ano, de modo a aproveitar mais períodos de descanso. De facto, está provado que, em regra, a maior parte dos benefícios físicos e mentais das férias começa a desaparecer após a primeira ou segunda semana de regresso ao trabalho, pelo que as férias repartidas podem contribuir para atenuar uma eventual sobrecarga de fadiga que se instala ao longo do ano.

Será, porventura, um equívoco pensar que quem está sempre a trabalhar é mais produtivo, do que quem goza regularmente de férias. O famoso estudo de Framinghan, que seguiu durante décadas a evolução dos costumes de um grupo de mulheres e homens adultos, chegou à conclusão que quem permanecia mais de seis anos sem ter férias agravava consideravelmente a possibilidade de sofrer de doenças cardiovasculares, incluindo ataques cardíacos, e de ter perturbações de sono, reduzindo também a capacidade de trabalho.

 

As férias regulares, além do prazer imediato que proporcionam, trazem inúmeros benefícios, a começar pela melhoria das condições físicas e mentais.

 

Contribuem para desenvolver o espírito de criatividade necessário a qualquer atividade manual ou intelectual; ajudam a ponderar e a tomar melhores decisões; estabilizam as capacidades cognitivas de atenção, concentração e memória, aliviando a ansiedade. Ou seja, tornam-nos mais produtivos e satisfeitos com uma profissão que (se for o caso) concede regularmente um período razoável de férias pagas.

Liberte-se de tarefas e desfrute

Se pretende realmente descansar e aliviar o stress acumulado ao longo de muitos meses seguidos de trabalho existem vários procedimentos recomendáveis:

 

1- Não levar o computador ou os dossiers do escritório para férias com o pretexto de que pode aproveitar algumas pausas do dia-a-dia para estudar ou preparar projetos pendentes. Continuar preocupado com afazeres profissionais durante as férias não vai ajudá-lo a descontrair e a descobrir novas experiências, como seria expectável e desejável.

 

2- Se espera ter algum tempo livre de repouso aproveite para ler um livro interessante. Se gosta de atividades físicas prepare-se para exercitar o corpo do modo mais adequado ao local em que se encontra, de preferência ao ar livre.

 

3- Outra medida acertada é programar a sua conta de e-mail com uma resposta automática, que informa quem o contacta que se encontra de férias e que não poderá responder a qualquer solicitação antes da data marcada para o regresso e o reinício da sua atividade profissional. Evite estar sempre agarrado ao telemóvel, como se a sua vida dependesse do que se passa nas redes sociais. Utilize o telemóvel apenas para aquilo que considera estritamente necessário.

 

4- Entre viajar para destinos que não conhece ou para locais onde já teve o prazer de gozar férias aprazíveis, e permanecer todo o tempo no local onde habita ao longo do ano e onde se encontram enraizados os seus hábitos diários, a diferença é enorme. As férias passadas em casa não o ajudam a libertar-se com a mesma eficácia da rotina, do tédio e das preocupações, nem, eventualmente, a desligar-se dos seus colegas de trabalho, do computador e das mensagens de telemóvel.

 

5- As férias constituem ainda um momento precioso para estar em contacto íntimo com a família, com o companheiro ou companheira, e, no caso de haver filhos pequenos, uma oportunidade rara para lhes dar plena atenção e a assistência que, ao longo do ano, se dispersa entre o trabalho, os transportes, as compras e as tarefas domésticas. Passar dias seguidos com os filhos na brincadeira e no carinho vai certamente reforçar o afeto, os laços e as memórias de felicidade do tempo por vir.

 

Rossana Appolloni | Instagram

Psicoterapeuta e autora dos livros Ousar Ser Feliz,

Do Sofrimento à Felicidade e Despertar.Libertar.Crescer.

 

Artigo publicado originalmente na revista Zen Energy Agosto, nº151.
Anterior Meditação - Antes de adormecer
Seguinte Infusões Portuguesas Bio: Dê um boost à sua vida