Yoga para corpo e mente em 3 passos


Blonde woman meditates sitting with prayer hands outdoors on a rock in the forest. Yoga nature concept

A prática regular de Yoga conduz ao autoconhecimento, isto é, ao conhecimento de si mesmo, de como funciona o seu interior, descobrindo quem é. Assim, esta prática funciona como um espelho onde poderá perceber as suas potencialidades, hábitos e dificuldades.

“Para mim, o autoconhecimento é o maior dos benefícios que ocorre ao praticar Yoga.”

O Yoga dá-lhe ferramentas poderosas para se superar, transformar o que é necessário, aumentar significativamente o seu nível de energia, bem-estar e criatividade, para além de aperfeiçoar a condição física e a mente. Tudo isto é possível através da sua entrega e vontade de se superar. É importante referir que existem muitas linhas de Yoga e muitas formas de conduzir uma prática. Neste artigo, irei mencionar alguns dos inúmeros benefícios através de partes da prática. Para mim, o autoconhecimento é o maior dos benefícios que ocorre ao praticar Yoga.

 

  • Respiração (Pranayáma)

 A respiração é uma parte imprescindível do Yoga. Aumentamos o nível de energia, tranquilizamos o sistema nervoso e silenciamos a mente, enquanto observamos uma gestão eficaz das emoções e do nosso estado interior.  No Yoga, a respiração deve ser consciente, harmoniosa e fluída.

  • Posições (Ásanas)

A prática de Yoga é composta por posições. O que difere uma posição no Yoga é a consciência com a qual a executamos. Portanto, é necessário o envolvimento por completo do praticante com a máxima atenção possível em si mesmo, sentindo o seu corpo e estando atento à respiração e a todo o organismo.

Para praticar Yoga, não é necessário ter flexibilidade – o seu desenvolvimento é um dos benefícios mais óbvios. O aumento deve ser gradual, progressivo, ao seu ritmo, sem cobrar e com gestão de expectativas. Desta forma, até as posições que pareciam impossíveis poderão tornar-se realidade. No início da execução da posição poderá observar alguma resistência.

Marcela Vitorino - Yoga
Marcela Vitorino – Yoga

No entanto, à medida que sente o corpo e vai respirando de forma consciente, a mente também flexibiliza e o corpo relaxa, facilitando a adaptação do organismo. Algumas dores e uma certa tensão vão ter tendência para desaparecer e aperceber-se-á de um maior alinhamento da sua postura. A flexibilidade auxilia na prevenção de lesões, permitindo realizar movimentos com maior amplitude e trabalhar a força em zonas que antes não era possível.

As posições de força têm como consequência o aumento desta, bem como tonificar a musculatura. Como é feito com o peso corporal, este irá desenvolver-se de forma harmoniosa. Estará também a trabalhar a resiliência, determinação, força de vontade e superação. Quem é adepto desta modalidade, também encontra (e supera) desafios que estimulam a força mental, emocional e o foco, sendo uma ajuda preciosa no aumento da capacidade de passar por situações desconfortáveis enquanto fica tranquilo.

As posições de equilíbrio são uma boa ajuda para alinhar a postura e o equilíbrio, para além de trabalhar a concentração e a consciência corporal. Podem ser feitas de olhos abertos ou fechados. Numa fase inicial, é mais simples com os olhos abertos, pois trabalha a atenção ao focar um ponto à sua frente. As posições com os olhos fechados são mais exigentes.

Trabalham a consciência corporal através da propriocepção, ou seja, a capacidade de sentir o corpo em relação ao espaço envolvente e melhorar os movimentos precisos, prevenir quedas e lesões. São também posições interessantes para praticar o autoconhecimento, observar o estado emocional, mental e como estes podem interferir no equilíbrio. É ainda uma oportunidade para transformar o seu interior, caso seja necessário. Respirar conscientemente será fundamental para aumentar o equilíbrio.

 

  • Meditação

É parte da prática de Yoga, mas pode ser feita em separado. Meditar regularmente facilita a gestão do stress e da ansiedade. Fortalece o sistema imunitário e a memória, aumenta a criatividade e pode reduzir o impacto de doenças graves, como dor crónica, cancro e depressão, para além de permitir viver o momento e sentimentos como a paz, gratidão, alegria e amor.

 

Marcela Vitorino | Facebook

Instrutora de Yoga do Holmes Place

Artigo originalmente publicado na revista Reiki & Prático nº 47.

Mais artigos sobre Yoga no nosso site.

Anterior Dia da mãe: Amor de mãe, o maior do mundo
Seguinte 4 Infusões Naturais para a Retenção de Líquidos e Inchaço

Nenhum Comentário

Deixar um Comentário